Cerrado brim corrente

Existem só dois dias e duas noites
Eles se intercalam entre os muros
Daquele dia em que me ouço
Daquele que me despeço de mim
Elas, entre o desespero e o abraço,
Minguam luares, despedem cetim
Sacodem o tempo e bailam
Sonâmbula fratura crivado delírio
Moribundo corpo e consciência
E é tudo incessante, perene inconstante
E se engole no outro
Dois dias pra sempre e fim.

imagem Giovana Machado

Por | 2018-09-05T08:35:38+00:00 5 setembro - 2018|Escritos, Poemas|